Top 5 | Cinco livros que todos deveriam ler

A idéia deste post surgiu quando li esta lista   no Escritos & Estórias . Fiquei refletindo sobre quais seriam os livros que eu cons...


A idéia deste post surgiu quando li esta lista no Escritos & Estórias. Fiquei refletindo sobre quais seriam os livros que eu considero imperdíveis e acho que, antes de tudo, a lista precisa ser heterogênea. Acho importante conhecermos vários estilos e gêneros literários para depois, enfim, sabermos qual é nosso preferido. Desta forma, as minhas escolhas de livros que todos deveriam ler são:

Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Este livro foi escrito em 1813 e não à toa que ele se mantém reconhecido até hoje, mais de 200 anos depois de ter sido escrito. Acredito que sua maior importância é relembrar às gerações seguintes de valores humanos básicos como ética, respeito, honestidade e inocência. 
No livro, Elizabeth Bennet é uma personagem que lida com diversos problemas e reflexões sobre casamento, amor, trabalho, educação, moral e bons costumes. Elizabeth, então, é uma porta-voz dos conflitos da própria Austen, que foi criada em um universo aristocrático e conservador. 
Mesmo depois de tantos anos, tais reflexões continuam válidas. Todos nós - não somente as mulheres - frequentemente precisamos refletir e questionar qual é nosso papel no mundo, na sociedade e nas nossas famílias, principalmente ali por volta dos vinte e poucos anos de idade, quando começamos a conquistar nossa independência.

Os Sofrimentos do Jovem Werther, de Goethe

Sou adepta da leitura de obras clássicas, porque acredito que elas nos relembrem de uma estrutura narrativa e gramatical que não existe mais hoje em dia, mas que deu origem à nossa forma de pensar e escrever. É um legado que precisamos manter e transmitir às gerações seguintes. Já falei um pouco sobre o livro neste vídeo
"Os Sofrimentos..." é um dos livros que deram início ao movimento do Romantismo, devido à sua narrativa e enredo que reúne elementos como: emoções intensas, tragédias pessoais, ruminações das personagens e ênfase no mundo interior delas. 
O livro é formado por diversas cartas que Werther envia a um amigo seu, relatando os sofrimentos de amor que está vivenciando. Werther é um jovem, entrando na vida adulta, e se vê diante de uma série de conflitos internos. Werther é apaixonado, impetuoso e angustiado.

Hamlet, de William Shakespeare

Antes de mais nada, sei que não é uma leitura fácil, tampouco de agrado geral. Eu, particularmente, tenho dificuldades em ler poesia - ainda mais com a linguagem requintada do século 16. Porém, Shakespeare é tão essencial na construção da Literatura e do Cinema que acho uma heresia deixá-lo de fora.
Recentemente, escrevi um texto para a Homo Literatus entitulado "Você já leu Shakespeare e não sabe".  Lá, falo um pouco sobre as características da escrita dele e de como elas influenciam tudo o que lemos e vemos hoje em dia, incluindo Harry Potter.
Escolhi Hamlet porque acredito que a estrutura desta peça dele seja mais atraente, pois é um pouco mais objetiva e direta. Fala sobre um princípe que quer vingar a morte de seu pai, mas acaba enlouquecendo no meio do caminho. Às vezes, a loucura é real e, outras, é fingida - e o leitor precisa descobrir quando é uma e quando é outra.

As Vantagens de ser Invisível, de Stephen Chbosky

Normalmente, não me atraio por livros que estão na moda. Mas "As Vantagens..." foi uma grata e maravilhosa exceção em tempos de literatura "teen" estereotipada.
Primeiro, o livro parece ser para adolescentes, mas não é. Tenho certeza que qualquer pessoa que tenha passado por uma fase depressiva ou que tenha tido alguma desordem psiquiátrica irá se identificar. Charlie escreve cartas a uma pessoa, descrevendo os acontecimentos cotidianos de sua família e na escola, permeando o discurso com suas reflexões desorientadas e ultra sensíveis.
A partir de dicas que Chbosky coloca de forma velada nas cartas, aos poucos o leitor percebe que Charlie sofre de uma angústia maior e mais profunda do que uma simples "crise na adolescência".
É um livro profundo, sério e extremamente poético, que abriu as portas para um gênero de literatura que andava meio esquecido. Com certeza, um dos meus livros preferidos de todos os tempos, como já falei aqui.

Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley

Um dos posts mais lidos aqui no Perplexidade e Silêncio é sobre Cinco distopias imperdíveis e lá mencionei sobre este livro, assim como também falei dele aqui
Resumidamente, o livro trata de uma sociedade em um futuro indeterminado, onde as pessoas tem suas vidas pré-definidas no nascimento, de acordo com suas castas. Até que surge um herói que quer revolucionar tudo - e este herói é um psicológo *orgulhosa*. Se você viu alguma semelhança com as distopias atuais, não é mera coincidência, pois Huxley influencia enredos até hoje.
Acho importante a leitura de "Admirável Mundo Novo" porque, primeiro, pode abrir a mente do leitor para o universo da ficção-científica (e nele existem coisas maravilhosas) ou, então, pode incentivar o leitor a buscar literatura fantástica (meu gênero preferido, com certeza).
Além disso, as premissas deste livro continuam válidas até hoje, quando nos deparamos com questionamentos mais políticos e sociais - e, com certeza, agrada ao público que gosta deste tipo de debate.

E para você, quais são os livros que todos deveriam ler? Deixe suas sugestões nos comentários, adoro debates!

Posts Relacionados

Comente com o Facebook

6 comentários

  1. Acredita que só li Hamlet, vejo o pessoal falando muito de As Vantagens de Ser Invisível, mas ainda não consegui encontrar a vontade de lê-lo.
    Goeth eu tenho vontade de conhecer, especialmente por que é um clássico que basicamente virou adjetivo e isso me instiga.
    Admirável Mundo Novo também preciso tirar um tempo para ler ele um dia.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você leu o mais complicado de todos, que é o Hamlet. hahaha
      Leia os outros sim, vale a pena!!

      Excluir
  2. Falta eu ler Orgulho e Preconceito e Hamlet. Na verdade eu li só uma adaptação de Hamlet, quando eu era beeem pequena. Quero ler! Admirável Mundo Novo está no meu top cinco de livros preferidos e gostei do jovem Werther, mas não colocaria As Vantagens de Ser Invisível na lista não rs

    E ah, valeu pelo incentivo na Torre Negra. Estou no volume três e...Tá fluindo XD Demorando, mas indo

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Victoria

      Ai que bom que você está persistindo no A Torre Negra, é maravilhoso, você não vai se arrepender!

      Excluir
  3. Dessa lista o único que ainda não li foi Admirável Mundo Novo, mas quero muito! Os outros quatro são livros que eu adoro demais - apesar de eu ser uma das poucas pessoas, aparentemente, que gosta de Os Sofrimentos do Jovem Werther hahahah Mas adoro o conflito emoção x razão que esse livro discute. Confesso que também comecei As Vantagens com expectativa nenhuma e no fim eu gostei muito.
    Esse Top 5 está maravilhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, por favor, leia Admirável Mundo Novo, é muito sensacional! <3
      Coitado do jover Werther, tão mal compreendido neste mundo moderno pós-romantismo!!
      Que bom que gostou do Top 5, foi difícil escolher somente cinco livros, mas foi bem divertido também. Você poderia fazer um destes no seu blog, hein?!

      Bjs!

      Excluir