Top 5 | Cinco livros inspirados em contos-de-fada

Tempos atrás, escrevi um post entitulado " Por que os contos de fada ainda são populares? ". Temos uma série de exemplos da...



Tempos atrás, escrevi um post entitulado "Por que os contos de fada ainda são populares?". Temos uma série de exemplos da influência dos contos-de-fada no nosso entretenimento atual, o que mostra sua força e relevância ao longo dos tempos. Por isso, resolvi retomar este assunto, afinal, sou uma grande admiradora de contos-de-fada e gosto muito de estudar sobre eles. No post de hoje, separei cinco livros inspirados no gênero.

1) Trilogia Sevenwaters, vol. 1: Filha da Floresta - Juliet Marillier

Sorcha, a protagonista deste primeiro volume da trilogia, tem seis irmãos. O cenário de fundo é a Irlanda em um tempo muito antigo, onde os ritos celtas ainda são praticados diariamente e há magia em todos os lugares. Um dia, a madrasta dos sete irmãos, Lady Oonagh, em uma tentativa de desmantelar a família e ter domínio completo sobre o pai (e sua riqueza), Lorde Colum, aprisiona os seis irmãos de Sorcha em corpos de cisnes. Sorcha, então, se vê diante da missão de libertar seus irmãos.
Esta estória teve inspiração no conto "Os Seis Cisnes", dos Irmãos Grimm. No conto, um rei, ao se perder na floresta, encontra uma feiticeira que amaldiçoa sua família. Um dia, ele encontra no lago do seu castelo seis aves exóticas e, depois, descobre quem são estas aves. O conto pode ser lido aqui.


2) A Garota da Capa Vermelha - Sarah Blakley-Cartwright

Este livro ficou mais conhecido pela adaptação ao cinema de 2011. Sarah Blakley-Cartwright reescreveu a personagem clássica Chapéuzinho Vermelho em sua versão adolescente, agora A Garota da Capa Vermelha. Na estória, Valerie (a garota em questão) vive em Daggerhorn, às margens de uma floresta repleta de lobos. Ela é apaixonada pelo cortador de lenha Peter, mas está prometida em casamento a Henry Lazar. Assim, Valerie e Peter decidem fugir, mas eventos envolvendo os lobos e um padre misterioso que chega à vila atrapalham os planos deles.
Claro que esta estória foi inspirada em "Chapéuzinho Vermelho". O conto foi escrito, a princípio, por Charles Perrault e, depois, pelos Irmãos Grimm. Ambos os contos-de-fada, apesar de semelhantes em muitos aspectos, possuem diferenças relevantes de enredo, e é muito interessante ler as duas versões e compará-las.


3) A Bela e a Adormecida - Neil Gaiman

Recentemente, Neil Gaiman decidiu reescrever o conto-de-fada de "A Bela Adormecida", originalmente escrito por Giambatista Basile em 1634. Porém, a versão mais famosa deste conto é a escrita pelos Irmãos Grimm, quase 200 anos depois de Basile. Nesta primeira versão de Basile, a estória chama-se "A Rosa dos Espinhos" e o príncipe salva a Bela Adormecida, que jaz inconsciente dormindo há cem anos entre espinhos após ter sido envenenada por uma feiticeira.
A versão de Neil Gaiman causou furor logo de início pois, em sua estória, não é um príncipe que salva a Bela Adormecida, e sim, uma princesa - a Rainha Branca de Neve. O escritor misturou elementos clássicos dos contos-de-fada antigos e acontecimentos novos, alinhados com o movimento de empoderamento feminino dos nossos tempos.

4) Série Terra de Histórias - Chris Colfer

Chris Colfer ficou conhecido por ter atuado no seriado Glee e, posteriormente, dedicou-se a escrever uma série de livros infantis. A série "Terra de Histórias", atualmente, tem cinco livros publicados e tem uma característica de conto-de-fadas moderno. Os gêmeos Alex e Conner caem do mundo real para um mundo fantástico e, por isso, enfrentam aventuras nesse univerno paralelo e completamente novo. 
No enredo, aparecem personagens clássicos dos contos-de-fada, em referências diretas aos seus predecessores: a Fada Madrinha, a Mamãe Ganso, Chapéuzinho Vermelho, o Sapo (que vira príncipe), a Rainha Malvada, entre outros. As personagens foram levemente alteradas para fazerem mais sentido para as crianças de hoje em dia, mas a essência delas foi mantida, bem como os elementos principais das estórias originais.

5) O Livro das Coisas Perdidas - John Connolly

David é um garoto de doze anos que está tentando lidar com a morte recente de sua mãe. Para piorar as coisas, seu pai decide-se casar novamente, e David não está pronto para lidar com sua madrasta. Um dia, enquanto estava lendo um livro de conto-de-fadas no jardim de sua casa, uma bomba da Segunda Guerra Mundial atinge sua residência e, em vez de morrer, David vai parar no mundo do livro. Lá, ele precisa encontrar o Rei, que é a única pessoa (ou seria personagem?) capaz de levá-lo de volta para casa. Assim, a estória acompanha o desenvolvimento de David de uma criança perdida a um adulto com propósito.
O vilão da estória foi inspirado em Rumpelstiltskin, um conto-de-fadas dos Irmãos Grimm, um duende que engana o Rei prometendo-lhe ouro eterno e abundante..

Se você também gosta de contos-de-fada, confira estes outros posts sobre o tema:
Vídeo: Aquele sobre a história original da Cinderella
Vídeo: Aquele da história original de A Pequena Sereia
Rory Gilmore Book Challenge | Três livros infantis
Rory Gilmore Book Challenge | Branca de Neve e Rosa Vermelha, de Os Irmãos Grimm
Por que as estórias da Pixar são tão fascinantes?
Desafio Livros pelo Mundo | Dinamarca: Hans Christian Andersen e seus contos-de-fada

Posts Relacionados

Comente com o Facebook

2 comentários

  1. Eu tenho A Bela e a Adormecida e além de uma história bem bacana, com seus pontos diferentes, as ilustrações do Riddell são MA RA VI LHO SAS! Sou apaixonada por esse livro!
    Eu tenho muita vontade de ler essa série Terra de Histórias.
    Um livro que eu li que tem essa referência a contos de fadas é a trilogia Dragões de Éter, o primeiro livro é Caçadores de Bruxas, do Raphael Draccon (é nacional). Não gostei muito da escrita dele, mas a história é bem legal, é uma fantasia cheia de personagens que nós já conhecemos, mas colocados de maneira um tanto diferente nesse universo.
    Já tinha visto a capa de O Livro das Coisas Perdidas, mas nunca soube da sinopse, fiquei muito interessada! Coloquei na wishlist hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, tudo bem?

      Fico feliz que tenha gostado da postagem, este tema de contos-de-fada sempre é interessante, né. Obrigada pela visita, você sabe que adoro quando passa por aqui (:

      Um beijo

      Excluir