Vontade de ser criança

Hoje acordei com vontade de comer estrelas. Acho que elas devem explodir dentro da boca, sobre a língua, e deixá-la formigando por algu...


Hoje acordei com vontade de comer estrelas. Acho que elas devem explodir dentro da boca, sobre a língua, e deixá-la formigando por alguns segundos. Devem ter gosto de sabão doce, com pedacinhos de açúcar. Por fora, as estrelas devem ser de vidro amarelo, e, por dentro, azuis. E, quando as engolimos, elas nos esquentam, deixando tudo macio por onde passam, reacendendo esperanças, sonhos e fantasias que deixamos ser apagadas pela vida.

Também acordei com vontade de usar uma nuvem como pula-pula. Sentir meus pés afundando na matéria gasosa dela e, ao subir de volta, tentar alcançar a Lua com a ponta dos dedos. E pular até que minhas pernas doessem e meus joelhos dobrassem involuntariamente de cansaço, e sentir a deliciosa sensação de desabar em segurança na fofura da nuvem. E fechar os olhos, sorrindo.

Ou então, conseguir alcançar a Lua, me pendurar nela, sentar em sua curva e observar o mundo lá de cima. Ver as luzes. E me sentir protegida do caos, do barulho, da tristeza e do medo - pois ali em cima nada seria capaz de me atingir.

Hoje acordei querendo chuva, mas querendo chuva colorida: cada gota de uma cor da minha caixa de lápis de cor. E quando as gotas caíssem no chão, elas formariam desenhos, desenhos felizes, feitos pelas mãos inábeis de alguma criança de coração puro.

Hoje acordei com vontade de ser criança. Mas oras, a quem quero enganar: nunca deixei de ser uma. Do tipo melancólica e que sonha acordada, e que acredita que um dia haverá um unicórnio a lhe esperar na porta de casa.


Posts Relacionados

Comente com o Facebook

2 comentários

  1. Não vi o vídeo (aqui no lab ñ roda) mas combinaria bem com o La Luna esse texto.

    Tão bonito... mas esse é aquele bonito meio triste. O famoso "Blue eyes", de azul lindo porem melancólico.

    Lindo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ruh!
    Awnnn, quanto lirismo fofo! *-* Adorei a forma como você escreveu, e deu a total impressão de que é mesmo uma criança falando! Um dos textos mais fofos e singelos que já li! Adoro histórias sobre crianças e/ou contadas por elas, acho que são mais verdadeiras e praticamente todo mundo se identifica com elas! Parabéns! Nem preciso dizer que adoro a sua escrita, né? *-*

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir