Retrospectiva Literária 2015

Este ano foi um dos mais produtivos para o Perplexidade e Silêncio. Descobri livros, pessoas e estórias incríveis ao longo de 2015 e este...

Este ano foi um dos mais produtivos para o Perplexidade e Silêncio. Descobri livros, pessoas e estórias incríveis ao longo de 2015 e estes foram os principais motivos para eu resolver fazer uma retrospectiva. As categorias eu mesma inventei, pois queria ressaltar os pontos mais relevantes para mim neste ano. Assim, sem mais delongas, vamos aos destaques de 2015.
Melhor livro de fantasia: 
Belas Maldições, de Neil Gaiman e Terry Pratchett

Este livro foi Sugestão de Leitura aqui, e aí neste link é possível ler maiores detalhes sobre a sinopse e os autores.
Resumidamente, "Belas Maldições" fala sobre a chegada do Apocalipse na Terra e a batalha velada entre as forças que podem pará-lo ou concretizá-lo. De um lado, temos um anjo, um demônio e o filho do Satanás que desejam parar o Apocalipse, pois este não atende aos seus interesses. De outro, os Cavaleiros e um livro de profecias que afirmam que o Apocalipse irá acontecer de qualquer jeito.
Escolhi este livro como o melhor do gênero de fantasia que li este ano porque percebi, conforme o tempo passou, que ele me marcou. De vez em quando, lembro dos trechos ou das premissas do livro e também vejo referências aos seus personagens em diversos lugares. E, além disso, um livro de autoria do Neil Gaiman não teria como dar errado.
Melhor livro de ficção:
As Horas, de Michael Cunningham

Este livro, na realidade, estará na minha lista de melhores para sempre, e não só em 2015. Falei dele nesta Sugestão de Leitura e também aprofundei o tema neste artigo para o Plano Feminino.
O livro conta a estória de três mulheres que, apesar de viverem em tempos completamente distintos, sofrem com as mesmas questões existenciais. As mulheres são Virgínia Woolf no século 19, Laura Brown nos anos 50 e Clarisse Vaughn nos anos 2000.
A estória fala, predominantemente, de sensibilidade, melancolia, feminismo e relacionamentos interpessoais. A narrativa é poética e densa, destacando elementos do cotidiano de cada uma destas mulheres.
Chorei em vários trechos do livro e não porque eles eram tristes, e sim, porque eles eram lindos. A beleza desta estória reside nos detalhes e na personalidade incrível destas três mulheres. Vale a pena ler o livro e assistir ao filme baseado nele, ambos maravilhosos.

Melhor livro infantojuvenil:
A Menina Submersa, de Caitlín R. Kiernan

Eu me surpreendi com a minha própria escolha deste livro aqui nesta categoria. Quando o li, não fiquei extremamente empolgada com ele, conforme expliquei nesta edição do Já Li. Porém, o tempo foi passando e acho que precisei deste tempo para digerir melhor a estória.
Este livro fala sobre a esquizofrenia de Imp. Na sinopse, há uma certa promessa de elementos fantásticos, e foi por causa desta promessa que me decepcionei, a princípio, pois eles não apareceram de fato na narrativa. Hoje, percebo que estes tais elementos fantásticos, na realidade, foram uma licença poética da autora para falar sobre loucura e esquizofrenia e, aí sim, passei a gostar do livro. O tema, delicado e profundo como poucos, foi tratado de um jeito bonito e maduro pela autora, e acredito que o livro tenha ajudado muitas pessoas a entenderem melhor suas próprias maluquices.

Melhor série/saga literária:
Mistborn (Nascidos da Bruma), de Brandon Sanderson

Esta saga, sem sombra de dúvidas, foi a melhor descoberta que fiz nos últimos tempos. Não é somente uma escolha para este ano, como uma escolha para o resto da vida. É uma das melhores sagas que já li e falei mais sobre ela nesta Sugestão de Leitura.
A saga gira em torno de Kelsier e Vin, dois Nascidos da Bruma que lutam contra forças muito poderosas e maléficas, forças estas que ninguém consegue entender muito bem como funcionam. Como Nascidos da Bruma, eles extraem poderes de todos os metais, o que torna ambos extremamente perigosos e capazes de feitos que outros não tem acesso.
A saga mistura uma fantasia adulta e madura, com elementos de distopia, além de estratégias de guerra, política e críticas à sociedade.
Conquista do Ano:
A publicação do meu livro, "Os Três Encontros"

O maior acontecimento deste ano, para mim, foi ter finalizado e publicado o meu livro de fantasia "Os Três Encontros". 
Aqui no Perplexidade e Silêncio, escrevi sete posts sobre o processo criativo de construção dele. Falei desde a elaboração do perfil das personagens até como foi conceber a sinopse e a capa. Todo este processo pode ser visto aqui.
O livro fala do encontro de Virgínia com três entidades: Universo, Tempo e Destino. A cada encontro, ela descobre fragmentos sobre a sua própria vida e, a partir destes fragmentos, Virgínia precisa entender sua história e encontrar as respostas para alguns acontecimentos que ela não foi capaz de compreender.
O livro mistura fantasia e ficção, e deve agradar tanto a quem gosta de estórias fantásticas como quem gosta de narrativas sobre relacionamentos interpessoais e familiares. Para saber mais detalhes sobre ele, incluindo como adquirí-lo, basta clicar aqui.

E, como sempre, 2015 foi um ano que me dediquei bastante ao Perplexidade e Silêncio. Faço todos os posts com muito carinho e espero que vocês gostem de ler tanto quanto eu gosto de escrever. E me digam: quais são as escolhas de vocês na retrospectiva deste ano? Deixem aí nos comentários, adoro comentários!

Posts Relacionados

Comente com o Facebook

13 comentários

  1. Ei, Ruh!
    Ainda não fiz minha retrospectiva, mas o que me vem a cabeça são: Caixa de Pássaros, Encontrada, Surpreendente! e A História Esquecida da Hospedaria na Estrada. Mas sei que quando eu parar pra pensar direito surgirão muitos outros! Hehhehe
    Adorei suas escolhas, mesmo não tendo lido nenhuma delas.
    Há tempos quero ler A Menina Submersa e me interessei muito por As Horas e Belas Maldições.
    Parabéns pelo livro! Já vi o outro post com as fotos e me apaixonei! Assim que puder, vou comprar!

    Beijos
    www.pensamentoseminstantes.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ei, Ruh!
    Ainda não fiz minha retrospectiva, mas os que me vem a cabeça são: Caixa de Pássaros, Encontrada, Surpreendente! e A História Esquecida da Hospedaria na Estrada. Mas sei que quando eu parar pra pensar direito surgirão muitos outros! Hehhehe
    Adorei suas escolhas, mesmo não tendo lido nenhuma delas.
    Há tempos quero ler A Menina Submersa e me interessei muito por As Horas e Belas Maldições.
    Parabéns pelo livro! Já vi o outro post com as fotos e me apaixonei! Assim que puder, vou comprar!

    Beijos
    www.pensamentoseminstantes.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não li nenhum desses que você comentou, mas fiquei com vontade de ler "A Caixa de Pássaros" depois que li uma resenha no blog da Aline. E obrigada pelos elogios! <3

      Excluir
  3. Oi, moça!

    Eu tô querendo fazer uma retrospectiva, mas aquela que você fez no ano passado (que não é apenas de livros). Lembro que fiz e gostei muito. Talvez dê pra juntar essas duas postagens numa só hahaha. Se eu fizer, te dou os créditos, óbvio. Super parabéns por tudo, você sabe que tô mega feliz por todas as suas conquistas, cê merece muito! <333

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amore mio,
      Sim, ano passado a retrospectiva estava mais abrangente, mas este ano resolvi fazê-la mais resumida. Obrigada por estar do meu lado, querida. Te adoro!

      Excluir
  4. Oi, tudo bom?

    Vou levar alguns desses livros pra minha lista de leitura de 2016! Se eu fizesse uma retrospectiva desse ano, eu não sei se daria certo, pq eu li muito pooooouco em 2015, no máximo uns 5 livros! Sem or, preciso ler mais em 2016! Beijos!

    www.atrasdodiploma.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você consiga ler mais em 2016, Aliscia! E se precisar de dicas, pode passar aqui sempre que quiser (:

      Excluir
  5. Adorei sua retrospectiva, deu vontade de ler todos, mas principalmente As Horas, Mistborn e o seu livro Os três encontros.
    Adoro fantasias e vc me conquistou com o carinho que fala do seu livro.

    Parabéns pela publicação e todos já vão entrar na minha lista de desejados.
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      As Horas e Mistborn são meus preferidos mesmo, leia sim que acho que você não vai se arrepender! E obrigada pela visita!

      Excluir
  6. Não li nenhum livro seu, mas (sem querer puxar saco haha) fiquei com muita vontade de ler o seu livro. Amo fantasia! E a capa tá linda :*

    http://somaisumapaginamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Maria Luiza, se puder leia sim, é uma fantasia muito bonita! (:

      Excluir
  7. Gostei de todas as suas indicações. Eu não imaginava que o livro "A menina submersa" seria uma história tão profunda como você comentou, fiquei curioso e ao mesmo tempo receoso em ler.

    Fiquei curioso com seu livro! Parece ser muito bom \o/

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vinícius,

      É, o livro é mais denso do que parece mesmo, principalmente quando ela tem os acessos de delírio dela. Mas vale a leitura mesmo assim, depois que você se acostuma com a narrativa.

      E obrigada pelo elogio ao livro, hehe!

      Excluir