Já Li #8 - O Guardião do Tempo, de Mitch Alborn

Desde pequena, me interessou pela concepção de criação e de viagem no Tempo. Por conta disso, quando li a sinopse deste livro - O Gu...



Desde pequena, me interessou pela concepção de criação e de viagem no Tempo. Por conta disso, quando li a sinopse deste livro - O Guardião do Tempo, de Mitch Alborn - fiquei bastante entusiasmada e empolagada para lê-lo. Porém, ao longo da leitura, me decepcionei com o livro, e neste post explico os motivos.

Mitch Alborn é jornalista e narrador esportivo e, então, aventurou-se a escrever uma obra de ficção. O estilo de escrita dele é bastante sucinto e dinâmico, condizentes com sua profissão. No entanto, em uma estória basicamente fantástica como a deste livro, seu tom pouco descritivo e muito acelerado deixou a desejar, não desenvolvendo uma estória que tinha potencial para ser incrível.

Este livro narra a trajetória distinta de três personagens que, em algum momento da estória, se encontram e os enredos se entrelaçam. A primeira personagem é Dhor, o inventor da marcação do tempo. Ele percebe que o Sol possui um ciclo fixo e, a partir deste ciclo, ele inventa a marcação dos dias e das horas. Depois, ele percebe que a Lua também passa pelo mesmo processo e, quando reúne todas as informações que coletou, desenvolve o sistema de calendário que usamos atualmente.
Ao longo do livro, sabemos que Dhor comete alguns erros com os Deuses e, como penalidade por estes erros, os Deuses o tornam imortal e ele é condenado a ver não apenas sua esposa e filhos morrendo, como toda a sua Era e toda a sua civilização. Ele passa por diversos séculos e gerações, esforçando-se para se adaptar ao mundo e ao tempo.
Para se redimir com os Deuses e deixar de ser importal, Dhor precisa ensinar às pessoas como o tempo deve ser compreendido e vive entre os homens com esta missão.

A segunda personagem é Victor, um senhor de meia-idade que está doente e quer acelerar o tempo. Ele é um empresário poderoso e está com câncer e, em sua arrogância, ele deseja encontrar uma cura não só para a sua doença como para todas as doenças do mundo, e deseja se tornar imortal.

E a terceira personagem é Sarah, uma adolescente apaixonada que quer que o tempo passe rápido para encontrar o rapaz que ama. O rapaz em questão a ignora ao longo do enredo e a adolescente, em sua imaturidade, não percebe o distanciamento do rapaz e sofre pela ausência de resposta. Sarah, então, leva um relógio para ser consertado na loja onde Dhor trabalha, em seu disfarce de humano mortal. Ambos se encontram e Dhor logo percebe que Sarah pode ser uma das pessoas que ele pode ensinar alguma coisa. Posteriormente, ele também conhece Victor.

O enredo em si é ótimo, as personagens são cativantes - sobretudo Dhor, que é bastante misterioso - e os acontecimentos são legais. O pecado deste livro foi transformar uma estória de literatura fantástica em uma narrativa de auto-ajuda, cheia de lições de moral e frases de efeito.

Além disso, Mitch é conciso demais. Ele descreve e desenvolve pouco as idéias, não se aprofunda nem explica muito alguns conceitos e premissas e, por isso, o livro torna-se fraco. Se outro escritor tivesse escrito esta estória, imagino que o resultado final teria sido melhor.

Não recomendo a leitura deste livro.

Posts Relacionados

Comente com o Facebook

3 comentários

  1. Ai, este livro é uma delícia rs, amei demais!

    ResponderExcluir
  2. Quando comecei a ver a série de TV de Outlander eu viciei completamente. Eu amo histórias com viagens no tempo e amo histórias de época, então achei super legal ver uma mulher já de uma época passada voltar ainda mais no tempo. Acho ela uma personagem maravilhosa, de fato muito inteligente e de personalidade forte. Eu fiquei morrendo de vontade de ler os livros, mas confesso que o tamanho deles me desanimou muito. Não sei se lerei ou se vou ficar só na série mesmo.

    http://sobrelivroseletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!

      PRECISO ver a série para formar uma opinião. Sinto que eu vou gostar da série mais do que gostei do livro, mas sempre acabo esquecendo de colocar para assistir.
      Obrigada por ter passado por aqui e deixado comentários, adooooro quando isso acontece!

      Bjs

      Excluir