2 anos de Perplexidade e Silêncio

Faz dois anos que o Perplexidade e Silêncio recomeçou. Ele existiu em um passado distante e empoeirado, quando eu não acreditava muito ...


Faz dois anos que o Perplexidade e Silêncio recomeçou. Ele existiu em um passado distante e empoeirado, quando eu não acreditava muito no futuro dele ou de mim mesma. Deixei para trás sua versão antiga (e a minha) pois resolvi me reescrever. E, então, dois anos se passaram desde que decidi me passar a limpo e reabrir o Perplexidade e Silêncio. Desta vez, levando a sério minha essência de escritora.

Neste tempo, a maior conquista que tive foi a minha afirmação do que realmente gosto e quero contribuir. Os leitores, seguidores e admiradores vieram como consequência do fato de tudo por aqui ser genuíno, real, de dentro de mim.

Nada é falso ou dissimulado. Não escrevo e nem crio para agradar aos outros - às vezes não agrado nem a mim. O que sai é produto de anos e anos - 29 deles - de destruições, reformas e bagunça.

Neste período, descobri partes de mim que são insubstituíveis: fotografia, música, livros e um amor. Redescobri minha infância, restaurei minha juventude e, pouco a pouco, vou consertando um coração quebrado.

São dois anos de uma vontade dolorida de conhecer cada canto do mundo no meu balão. E, por mundo, quero dizer o de fora e o de dentro de mim. Passo a maior parte do tempo viajando nele, vagando em pensamentos e sonhos, muitos sonhos.

E, àqueles que me lêem, saibam que todos vocês, os conhecidos e os desconhecidos, ganham rosas de presente todas as noites como agradecimento. 

Posts Relacionados

Comente com o Facebook

2 comentários

  1. Parabéns Ruuuuh. Suas lindas palavras merecem uma "moldura" linda como essa! <3 <3 <3 beijinhos, te amo!

    ResponderExcluir
  2. Olha aíí! Dois anos de crises e surtos, mas também de aprendizados e alegrias e bla bla bla... esse discurso padrão não combina comigo, sorry.
    Enfim, só queria dizer que foi um porre te aturar todo esse tempo, passando por todas essas coisas que você tão criativamente descreveu nos seus textos, mas que obviamente eu não me importo e estarei aqui pelos próximos dois, três, quatro, vinte anos, aprendendo, angustiando, tentando ajudar e com certeza enchendo seu saco imaginário. (:

    Big Bro is proud. ;)

    ResponderExcluir